Policiais do 17º DIP cumprem mandado de prisão por homicídio tentado, em Manaus

A Polícia Civil do Amazonas, por intermédio da equipe de investigação do 17º Distrito Integrado de Polícia (DIP), liderado pelo  delegado Miguel Ribeiro, titular da unidade policial, cumpriu na manhã de hoje (10), mandado de prisão preventiva por homicídio tentado, em nome de Fabrício Freitas Vilhena, de 36 anos, fato que ocorreu em via pública, na Rua Gurupi, bairro Redenção, na zona Centro-Oeste.
De acordo com Miguel Ribeiro, a equipe do 17º DIP localizou o infrator após receber denúncias anônimas, informando que o foragido da Justiça estaria residindo na Rua Guarujá, bairro Redenção, nas proximidades da unidade policial. Após a delação as equipes deram início às diligências naquela área da cidade.

“Passamos a monitorar a região e hoje pela manhã identificamos o infrator no momento em que ele caminhava em via pública. Em seguida nós o abordamos e conduzimos à delegacia, onde foram realizados os procedimentos cabíveis. O mandado de prisão preventiva em nome Fabrício foi expedido nesta sexta-feira, dia 10, pela juíza Mirza Telma de Oliveira Cunha, da 1ª Vara do Tribunal do Júri”, explicou Ribeiro.

Homicida Francisco Vilhena foi preso em Manaus/Foto: Divulgação

Conforme o titular do 17º DIP, no dia 15 de janeiro de 2016, por volta das 13h00, Fabrício desferiu golpes de faca em um indivíduo, que foi levado ao Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na zona Centro-Sul, onde recebeu atendimento médico. O fato aconteceu no bairro da Paz, na zona Centro-Oeste da capital. A ação criminosa foi formalizada pela mãe da vítima na delegacia. Em função disso foi representado o pedido de prisão preventiva em nome do infrator à Justiça.

Na delegacia, após consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), foi constatado que o homem responde na Justiça por crime de furto e era investigado em caso de estupro ocorrido em 2013. Fabrício foi indiciado por homicídio tentado. Ao término dos procedimentos cabíveis o infrator será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Você pode gostar...